O QUE É

O Hospital Carmelo, é uma Unidade Sanitária de referência para doentes de Tuberculose e Sida (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida ocasionada pelo vírus HIV), situado na cidade de Chokwe e é constituído por Internamento, Pediatria, Centro de Apoio a Crianças (problemas sócio-familiares e aderência à terapia antiretroviral), Consultas Externas, Laboratório, Farmácia e Programa Nacional contra a Tuberculose e Lepra (PNCTL). Está inserido no Sistema Nacional de Saúde, gerido e administrado pelas Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, por acordo com o Ministerio da Saúde.

Nossa Historia

De Convento para Hospital

A construção do Convento Carmelo iniciou-se em 1961 sendo inaugurado a 26 de julho de 1964, data em que o mesmo foi entregue às Irmãs Carmelitas Descalças que o ocuparam até 1976. Neste ano, as Irmãs forçadas pelas circunstâncias políticas de então deixaram o Convento que, a seguir, foi nacionalizado. O mesmo, a 28 de dezembro de 1993, foi devolvido à Igreja.

Experiência motivadora

Em 1990, tratando os doentes de tuberculose no Centro de Saúde de Chalucuane, as Filhas da Caridade se depararam com algumas falências terapêuticas injustificadas. No país ainda não se falava em Sida. Aproveitando um donativo específico de testes de HIV, começaram a realizá-los em doentes de tuberculose, encontrando neles uma soroprevalência ao HIV de 24%. Perceberam então que a Sida já estava infectando a população, fato que constituiria um grande desafio em futuro próximo.

Assim motivadas e aproveitando as instalações do Hospital Carmelo em Chokwe, pediram ao então Bispo da Diocese de Xai-Xai a utilização do convento para o tratamento dos doentes de Tuberculose e Sida.. Após os trabalhos de limpeza e recuperação, o Convento, em veste de Hospital, abriu as portas em 10 de maio de 1995 aos primeiros doentes: 8 transferidos do Hospital Rural e 30 da área de Chokwe.

Os testes realizados no hospital entre 1995 e 2002 mostraram um grande incremento de pessoas infectadas pelo vírus do HIV. Dada a prevalência de AIDS, o Hospital Carmelo expandiu seus serviços originalmente focados no tratamento da Tuberculose para atender pacientes HIV+ e obteve do Ministério de Saúde de Moçambique autorização para iniciar a terapia antiretroviral (TARV) em 10 pacientes ao mês.

Com o apoio da comunidade de Sto Egídio (Roma, Itália) os primeiros 10 doentes iniciaram tratamento em dezembro de 2002 originando-se assim o 1º Centro DREAM das Filhas da Caridade, dirigido a tratamento de HIV/ AIDS.

Se a soroprevalência de HIV+ em pacientes de tuberculose era 24% em 1990, este índice saltou para 36% em 2002 e para alarmantes 76% em 2010. Diante de tal cenário, a sensibilidade das Irmãs integrada ao âmbito de sua vocação resultou na criação de toda uma organização com novas estruturas para atender aos doentes de HIV/SIDA. Este trabalho vem sendo conduzido até hoje com grande determinação, trazendo apoio e melhorias expressivas para a comunidade local.

Até Dez 2011 já foram diagnosticados nesse hospital 16.539 doentes soropositivos HIV, dos quais 5.681 encontravam- se nessa data em tratamento antiretroviral(TARV).

Fonte: estatisticas do Hospital Carmelo